[sc:adsense]

A gripe H1N1 volta a atacar Curitiba uma cidade com esse clima maravilhoso aonde dificilmente alguem fica doente mas, ela voltou a danada da gripe e dessa vez não ataca a saude do curitibano mas o bolso, a Promotoria de Defesa do Consumidor de Curitiba abriu inquérito civil para apurar denúncia de cobrança abusiva por parte de um fornecedor da vacina contra a gripe H1N1 na capital. Devido à escassez no mercado, esse fornecedor venderia o produto por R$ 200, enquanto a média cobrada fica entre R$ 60 e R$ 80. 

O MP-PR determina que o fornecedor da vacina receba cópia da portaria que abre o inquérito, para que se manifeste num prazo de dez dias e apresente as notas fiscais dos últimos três meses de compra e venda das vacinas contra a Gripe A comercializadas no estabelecimento (notas de entrada e saída). A Promotoria também pede que seja encaminhada cópia da portaria à Secretaria Estadual da Saúde e ao Procon.

Agora toma uma vitamina C, use guarda chuva, roupas frias e evite ficar doente porque senão vai doer.

[sc:adsense]